top of page
Buscar
  • Foto do escritorSimone Komatsu

Fui delinquente e cometi vandalismo....

Oh Oh....

Vai rolar confissão e ter processos em cima de mim?!

Ahahahhhhaha vai não, vai não....

Ou talvez eu já tenha tido uma punição e tenha me auto processado porque a delinquência e o vandalismo aqui cometidos foram comigo mesma.

Título pesado?

Sim, também achei! Mas como no texto anterior.. enquanto eu descascava a minha laranja, eu tive esse insight e tive que vir aqui escrever porque, como já escrevi uma vez, os insights somem mais rápido do que aparecem e eu perco o momento achando que eu vou me lembrar depois. E obviamente que não me lembro nem do rastro dele.


Mas... continuando aqui... A gente assiste TV e vê as delinquências e os vandalismos que acontecem em prédios históricos, pinturas centenárias, prédios públicos ou privados, pichação de paredes de casas comerciais e residenciais... enfim... esse tipo de coisa....


Oras, eu vivo dizendo que nosso corpo é um templo, que é a nossa casa... logo, se eu reprimo algo e engulo sapo e não falo nada, significa que estou sendo delinquente comigo e me vandalizando, me machucando internamente ou às vezes fisicamente.

Algumas pessoas realmente tem as marcas no corpo físico. As marcas de cortes são muito comuns e geralmente começa a acontecer isso na adolescência, naquela fase em que o autoconhecimento tá uma bagunça e parece um quebra cabeça, literalmente, sem pé nem cabeça! Quem dirá cantos para se apoiar pra poder estruturar todo o restante.

A gente é meio delinquente com a gente mesmo quando a gente não dá atenção pras nossas vontades simplesmente por não se achar capaz praquilo ou ainda, não dar atenção aos nossos próprios sentimentos com relação a alguém por achar que não é um super carro e se sentir uma bicicleta de pneu furado e enferrujada.

E aí nos vandalizamos, nos dizendo palavras de desmotivação, de desamor e, quizá, de ódio pela gente mesmo.


Isso tá certo? Meeeeu, te digo que não tá nada certo não viu....

Porque é um tanto quanto dolorido, maldoso com a gente mesmo e eu diria até que é sem nexo. A gente sempre acha que tá errado/a, que só faz merda e etc. Mas cara$#@, isso vem de onde? Quem foi que colocou isso na nossa cabeça?

É... acho que cometeram vandalismo com a gente. E numa fase em que ainda não era possível lixar o lugar pra poder pintar de novo e deixar novinho. Novinho 100% não fica porque ali existe agora uma marca. Marca essa que pode ser usada pro nosso amadurecimento mas jamais pra nossa depreciação.


Então.... então você tá dizendo que a gente NUNCA vai tirar aquela marca?


Bom... que ela existe é fato! E como a gente vai lidar com ela é onde tá o XYZ da questão! Vou continuar dando valor àquilo e continuar me vandalizando ou eu vou olhar, lixar, preencher os buracos com coisas legais, pintar e dar atenção e valor ao que realmente é importante pra mim?

Melhor a segunda opção, né? Ter uma reforma íntima e privada e pintar tudo com uma cor que você goste e te faça brilhar e brilhar e brilhar! E ter a casa arrumada fora e dentro dela.

Ser delinquente e vândalo nunca dá bom! Embora os pichadores pé de chinelo tenham uma sorte do kct em não cair de prédios altos, nossos sentimentos podem não ter tanta sorte assim e acabar dando bem ruim no final.

E aí a gente joga o nosso maior presente no lixo. O presente de acordar todos os dias, respirar, viver e dar um toque de cor a cada dia para o que a gente faz dela, da vida!]


Beeeeijooooo


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page