top of page
Buscar
  • Foto do escritorSimone Komatsu

Quem sou..

Ooooi! Tudo bem?


Bom, vamos lá... meu nome é Simone, sou nutricionista... opa opa! Paaaara tudo!!

O texto não é para eu me apresentar ahhahaha mas sim algo pra fazer a gente pensar quem somos.

Quem somos não no sentido... digamos... físico, visível e perceptível mas sim... (tentar) perceber quem é que mora dentro desse corpinho que nos faz fazer as coisas.


"Às vezes me pergunto de onde saem os títulos pros textos...."


Haha desse aqui saiu enquanto eu escutava a música IRIS do Goo Goo Dolls! Foi música tema do filme Cidade dos Anjos e tem uma frase que diz:


"I just want you to know who I am"

"Quero apenas que você saiba quem eu sou"


Pra se dizer isso você precisa, mais do que ninguém, saber quem você é. Complexo? Hahahah isso é apenas a ponta do iceberg, a gente só sabe da pontinha e olha lá!

Olhar pra dentro da gente doi. Aperta o timo, espreme o coração (não no sentido físico da coisa 😋🤪), a cabeça fica zonza porque passam muuuitos pensamentos e aí vem o nosso auto julgamento. E aí danou-se!

Danou-se porque a gente já tá tacando a razão em tudo e muitas das vezes a razão pode trazer mais dúvidas ainda do que o sentimento que a gente tem pela gente mesmo.

A gente sempre acha umas coisas da gente mesmo que,... socorro!

Seria uma autoestima abalada?

Seria por não se conhecer o bastante?

Seria por não querer enxergar de fato quem somos?

Seria por querer se aproximar o máximo possível do que prega a sociedade (que anda mais doida do que um ciclone extra tropical malucão em local menos esperado possível)?


Muitas das vezes eu penso: afff, acho que tô sentindo errado!


Meeeeu! Como assim, sentir errado? A gente sente, oras! E não tem explicação! Como que explica um sentimento?

"Ahhh sinto borboletas no estômago!"


Tá.. mas... como que é isso? Alguma vez você já engoliu uma borboleta que sobreviveu no seu estômago pra saber como é isso? AUAHUAHAUHU

Tem expressões que surgiram de sei lá onde criadas por sei lá quem e que ficaram pra expressar o sentimento.

Mas... tipo... HÃ? huahuahauh


Aprendi a olhar dentro dos meus olhos na frente do espelho. No início foi punk. Eu não olhava direito não. Não sustentava o olhar nem por 1 minuto. Não sei te dizer o motivo, mas eu não conseguia de jeito algum!

Hoje em dia percebo que quando eu tô com raiva ou emputecida com alguma coisa, eu sustento melhor o olhar do que quando o sentimento é mais leve.

Eeeita! Sinistro, né?


Pensando aqui agora, nesse instante... pra mim, um sentimento levinho me assusta! De sair correndo! Por que? Não sei. Na verdade, talvez eu até saiba mas não enxerguei ainda com a devida atenção.

Será que pelo tempo de braveza e fúria que a gente passa pela vida faz com que a leveza de um sentimento pareça tão assustadora quanto levar um soco no meio da fuça? É.... continuo sem saber responder.

E esse texto pode virar um pergaminho, mas acredito que as respostas a todas as perguntas aqui não serão respondidas.


Vou ver se encontro as respostas no espelho ahhahahaha ai, ai... meeedoooooo!

E espero que eu seja bem sucedida nessa tarefa afinal, daqui a 3 dias (4 de novembro!) é o meu aniversário! E iniciar um novo ciclo na vida com algumas respostas, seria lindo!


Beijo!

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page