top of page
Buscar
  • Foto do escritorSimone Komatsu

Reprogramar-se

Oiê! Como você tá??

Eu tô no buga desbuga ahahahaahahah funciono, travo, faço update e volto a funcionar. E assim tem sido há alguns dias já! Ahahahahahahah

E aaaí, nessas bugadas e desbugas e reinicialização de sistema, fiquei pensando se a gente se reprograma sozinha/o.

Tipo, acho que eu venho fazendo isso já há algum tempo mas era meio que inconsciente. Hoje em dia, eu venho notando alguns comportamentos e atitudes que eu tenho e que eu tenho odiado muito! E eu não quero mais esses comportamentos. Alguns, poucos, eu mantenho porque eu sinto prazer em tê-los ahahahahhah maldoso, né? Sim, eu sei! Mas não é nada prejudicial. God me free (gente, essa expressão tá bem errada, tá? Isso não existe! Eu vi num meme! ahahahha O correto é God forbid!)!

Caaaara!! Reprogramar dá um trampo danado!!!! Entendo os caras que trabalham em TI viu! De verdade!! Agora percebo porque não dormem direito, viram a noite, não se alimentam direito, tudo isso pra encontrar o bug do sistema!

Um sistema criado do zero, novinho em folha, pronto pra rodar e, inesperadamente, dá uma bugadinha e faz tudo ficar bagunçado!

Se bem no início, acredito que seja menos complicado de sanar o erro mas, e se for depois de algum tempo? Igual a gente que já tem alguns vários aninhos?

Perceber nossos próprios comportamento, hábitos e atitudes leva um tempão! Porque como é assim sempre, herdado pelo DNA familiar, moldado durante a infância em conjunto com o que se aprende na fase escolar junto com os amiguinhos, o comportamento do próprio professor (na minha época eles ensinavam muito e a gente tinha o maior respeito pelos professores), meeeeeeu! É coisa pra caramba!!



Quantas e quantas vezes a gente não teve um bug nesse tempo todo! E a gente ficou sem saber o que era ou até sacou o que era mas não fez nada pra arrumar aquilo....

O quanto de fragmento deve ter ficado nesse período todo! Um quebra cabeça que tava montado, a gente tropeçou e bagunçou um pouco e as peças se embaralharam novamente! O quanto disso não temos dentro da gente?



E, em meio a esse caos, quantas outras coisas acabamos descobrindo sobre a gente mesmo?


Ei! Peraí! Se as peças estavam embaralhadas novamente, seo quebra cabeças bagunçou... e a gente, "do nada", começou a perceber lances desagradáveis dos nossos comportamentos, isso significa que a gente tá se reprogramando? E colocando as peças nos devidos lugares??

E, ainda no caos, a gente começa a trabalhar melhor os sentimentos sobre as coisas que a gente gosta muito e via-se perdida, porque não conseguia lidar com a ansiedade de alcançar o objetivo junto com o desejo enorme de fazer aquilo dar certo?

E entendendo tudo isso, seja qual área da vida for, o programa vai sendo refeito com novas atualizações?


Uma pena que não seja igual a um APP com um botão de "update" ou "atualizar". ahahahahahhahah

Ahhh seria tãaaao mais fácil!! Mas como eu já escrevi várias vezes, a gente não veria a delícia das descobertas sobre nós mesmos e aprenderíamos zero coisas! Teríamos zero emoções! Zero tesão! Zero tudo!

É um pega pra capar no início! Um ódio enorme de si! Uma raiva imensa de querer partir pra outro mundo (só que eu sei que vai ter limbo antes hahaahahha então, melhor não, né?)! Aí vem as análises, detalhe por detalhe, e as conclusões inconclusivas (ah gente! Não existe conclusão numa vida! A gente vive nos altos e baixos. A hora que concluir, é porque chegou o fim!) deixam a gente curiosa pra saber o que vem pela frente e quais serão as novas atualizações.



É... não somos robôs, a gente pode fazer nossas mudanças pra gente mesmo. Mesmo porque, quem aguenta a gente mesmo 24 horas no dia, é a gente mesmo.

Desistir de mudar é uma das escolhas. Mas vai valer a pena deixar o quebra cabeça bagunçado? Vale a pena deixar a cabeça cheia de fumaça apenas pensando que poderia ser diferente? Mas sem fazer nada, vai continuar tudo igual e aquele objetivo que a gente tem na vida, vai ficar em 5o plano de novo!



Chega, né?

Já que é pra reprogramar e colocar as peças nos lugares certos, que seja feito um pouco a cada dia até que se complete!

"E se eu tropeçaar de novo no meio do caminho e bagunçar de novo?"

RECOMECE!!

Porque percebi que isso acontece! ahahahha Parece que, em meio a reprogramação, surgem coisas do arco da velha e junto a sequência de ódio, raiva e análise!

Mas enxergo isso como uma vantagem, sabia? Sinal de que a gente tá fazendo a limpa de emoções e sentimentos que não nos agregam mais e só tem ocupado um puta espaço! Sabe-se lá por quanto tempo!!

Não dá nem pra saber se foi por causa daquele episódio em específico ou juntou com alguma outra coisa que acontecera lá atrás e ficou mal resolvido.

Mistéeeeerio!

E te pergunto: vale a pena ficar remoendo e pensando se foi por causa de X ou Y?

Acho que vale mais a pena fazer a mudança e pronto! Afinal a emoção é uma só. O sentimento é um só pra uma mesma questão. Sei lá, né... posso estar errada mas, consigo pensar assim agora. Quem sabe num próximo texto eu tenha mudado de ideia ahahaahahahah Mas eu te conto!!


E aí? Você já parou pra pensar nessa possibilidade de auto-reprogramação?


Beijoca!

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


andre macedo
andre macedo
Jul 03

Bom dia nobre articulista.

Mais um belo texto.

Reflexão na veia.

Eu acresceria ao abordado os bugs intermitentes.

São como "pecados" de estimação, nos livramos deles e derepente eles estão de volta.

Em determinadas questões somos como adictos de drogas.

Amo seus questionamentos.

Bjs.

Like
Simone Komatsu
Simone Komatsu
Jul 03
Replying to

Bug atrás de bug ahhah

Like
bottom of page