top of page
Buscar
  • Foto do escritorSimone Komatsu

Seja extraordinário

Oiiiii! Tudo bem?

Acabei de assistir um filme.

Meeeu... fazia tempo que eu não chorava taaaanto assistindo a um filme que nem dramático era!!

Você chora quando assiste filmes? Eu não choro, eu desidrato muitas vezes! Choro de soluçar mesmo com direito a muitas lágrumas e ranhos sem fim!

E eu nem tô na TPM!

Eu tava indignada com meu choro já!

Ah é! O nome do filme! Hahaahhaa quase termino o texto e quase que não digo qual filme era! O nome do filme é Extraordinário. Você já assistiu?



Pra quem não sabe nem do que se trata, o filme é sobre a estória de um garotinho que nasceu com uma grande deformidade no rosto e passou por várias cirurgias de reconstrução facial mas que mesmo assim ele continuou deformado, mas com melhor aparência do que quando nasceu.

Pronto, por aí você já deve ter sacado que teve bullying no filme em cima desse garotinho, né?

Então, eu comecei a chorar quando ele sofreu o primeiro bullying, quando ele chegou em casa e enquanto jantava com a família ele estava muito calado e monossilábico.

A partir daí foi uma cachoeira danada por aqui.

Vendo o filme, semi dramaticozinho, nada de tão surreal merecedor de tantas lágrimas, eu chorando, ao mesmo tempo pensava por que é que eu chorava tanto assim!

Népucível!

Aí fui prestando mais atenção pra ver se identificava o motivo da tempestade lacrimal e aí, na cena em que o garotinho começou a ser aceito na escola e que eu chorei mais ainda... ali eu percebi que eu sempre passei por essa situação.

Sem grandes proporções como aconteceu com o garotinho mas a situação de ser quase invisível na escola era dolorida. E cair na real, nesse exato momento, que eu era muito visível somente em dias de prova porque eu era a inteligente, e ter passado a adolescência todinha e a faculdade todinha assim... o filme abriu uma ferida que eu nem sabia que tinha. Mas ao mesmo tempo, esse mesmo filme que causou a minha desidratação, ele também me limpou (também né! Com tanta lágrima, se não tivesse limpado, ia ter que assistir de novo!).


Acho q a moral do filme foi: seja quem você é independentemente da sua aparência física. Não seja apenas ordinário! Seja Extraordinário e Único!

Você sabe que ordinário significa COMUM, né? Então seja Fora do Comum!

Não tô falando de grana não?! E nem sobre possuir coisas materias também (mesmo que seja muito bom ter coisas ahhahahah).

Mas seja Extraordinário com você mesmo!

Olhe pra dentro de você, mesmo que o seu olhar com você mesmo te assuste ou te afronte.

Entendo que talvez esse afrontamento dentro do seu olhar com você mesmo seja a sua essência te perguntando QUANDO É QUE VOCÊ VAI ACORDAR E SE PERCEBER MERECEDOR(A) DE TUDO QUE VOCÊ DESEJA.


E dar valor e vazão ao que taí dentro gritando pra sair e você bloqueando a porta!

É justo?

É justo ter um coração e uma mente extraordinárias e fingir que é tudo comum e igual ao que todo mundo faz ou pensa? É justo com você? Tem certeza?

A gente não veio pra esse mundo a turismo. Mas não veio meeesmo!


Eu tenho uma missão a cumprir, você tem a sua missão a cumprir, então te convido a entrar no seu mundo extraordinário e trazer isso a tona pra que você reconheça a sua missão de vida e faça dessa missão a sua alegria, a sua paz interior, o seu bem estar e até mesmo a sua preguiça (porque de vez em quando dá muuita preguiça ahahhaha, até de pensar!). 😁

Você topa?

Eu tô dentro!


Beeeeijoooo!!!

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Elisandra Sona
Elisandra Sona
Aug 27, 2022

Extraordinário!

Like
Simone Komatsu
Simone Komatsu
Aug 27, 2022
Replying to

🥰

Like
bottom of page